Arquivo de janeiro de 2019
trechos-textos category image z category image

Quotes: Corte de Gelo e Estrelas

31 janeiro 2019
Oi gente, tudo bem? Por aqui tudo certo!

Para finalizar nossa saga semanal de Corte de Espinhos e Rosas, minha série de literatura fantástica favorita, hoje estou trazendo na #QuintaDosQuotes os quotes do spin-off da série da nossa diva querida SJM, chamado: Corte de Gelo e Estrelas

Vamos lá?! 😍

Apesar de a editora tupiniquim ter me feito criar um pouquinho de ranço por esta novela (quem leu minha resenha sabe os motivos), ainda assim deu pra suspirar bastante e ter bons momentos de entretenimento com ele. ♥ 

Sem mais delongas, fiquem com os quotes que selecionei para partilhar com vocês: 

“Houve uma época em que eu tive medo daquela primeira neve, em que vivia aterrorizada pela ideia de longos e cruéis invernos.”

“Jamais deixei de me sentir grato por eles — meus amigos, minha família, que olhavam para o meu poder e não recuavam, não se tornavam inebriados de medo.”

“— Você nasceu na noite mais longa do ano. […] Era para você estar ao meu lado desde o início.”

“Baixo. Era um golpe baixo. […] Ele não tinha nada. Recebera tudo e desperdiçara. Não merecia minha pena, minha simpatia.”

“— Ao celebrar as tradições, mesmo com os presentes, honramos aqueles que lutaram justamente pela existência disso, pela paz que esta cidade tem agora.”

“A impossível profundeza da escuridão diante de mim, a improvável provocação da esperança brilhando nela, sussurrou a verdade antes que eu a conhecesse.”

“— À abençoada escuridão da qual nascemos e para a qual voltaremos.”

“Qualquer pedaço remanescente de minha alma que ainda não pertencesse a ela tinha se rendido incondicionalmente na noite anterior.”

“Não era perdão; não era bondade. Eu não podia, não iria, me esquecer do que ele fizera com aqueles que eu mais amava. Mas era Solstício…”

“— E não importa o que esteja adiante, nós o enfrentaremos juntos. E aproveitaremos cada momento juntos.”

Confiram também as resenhas que fiz dos livros da série:

Espero que tenham gostado dessas semanas que passamos compartilhando estes trechos maravilhosos com vocês. ♥
Semana que vem tem mais, mas não vou dizer quem irá postar e nem dar nenhuma pista de qual livro será, então aguardem ansiosamente!

Um beijo.

literatura category image resenhas category image

Resenha: O ar que ele respira

30 janeiro 2019
Oi, gente! Tudo bem?
Bom, não podia deixar de compartilhar essa história (e esse homem! haha) maravilhosa com vocês. Me apaixonei por eles, e espero que vocês também gostem!
Título: O ar que ele respira
Autora: Brittainy C. Cherry
Sinopse:

Como superar a dor de uma perda irreparável? Elizabeth está tentando seguir em frente. Depois da morte do marido e de ter passado um ano na casa da mãe, ela decide voltar a seu antigo lar e enfrentar as lembranças de seu casamento feliz com Steven. Porém, ao retornar à pequena Meadows Creek, ela se depara com um novo vizinho, Tristan Cole. Grosseiro, solitário, o olhar sempre agressivo e triste, ele parece fugir do passado. Mas Elizabeth logo descobre que, por trás do ser intratável, há um homem devastado pela morte das pessoas que mais amava. Elizabeth tenta se aproximar dele, mas Tristan tenta de todas as formas impedir que ela entre em sua vida. Em seu coração despedaçado parece não haver espaço para um novo começo. Ou talvez sim.


O livro já me conquistou por ter a narrativa intercalada entre Tristan e Elizabeth, apresentando alguns acontecimentos passados aos poucos na história, de modo que possamos entender os dois lados e como cada um foi parar ali onde estava.
Após a morte do marido, Elizabeth passou um tempo morando na casa da sua mãe, com sua filha. Decide, então, que é a hora de retomar o controle da sua vida e voltar para a própria casa, pelo bem da pequena Emma. E aí ela esbarra em Tristan, seu novo vizinho ~ e ouso dizer que as coisas não começaram de um modo agradável.

“A pior parte de perder uma pessoa amada é que você também se perde.”

Tristan é solitário e inacessível. Insiste em manter uma fachada de durão. Os dois vivem se repelindo, até descobrirem que são mais semelhantes do que pensavam. E, juntos, mas de uma forma um tanto errada, um ajuda o outro a se reerguer.

“— Quando eu voltar, vou construir a biblioteca dos seus sonhos, com aquelas escadas altas e tudo mais. E depois vou fazer amor com você entre a Odisseia e O Sol é para Todos.”

Lá no começo a autora já dá uma ideia do que está por vir, mas nem de longe isso torna as coisas mais fáceis quando enfim são postas à mesa. Eu não chorava com um livro desde “Diário de uma paixão” e isso me pegou desprevenida.
A escrita da autora é tão pura, tão tocante, que em cada página ou você suspira pelo Tris, ou deixa uma lágrima escorrer pela história dos protagonistas.

“Pensei que teria tempo, mas às vezes o amanhã nunca chega e você acaba sozinho com as memórias do passado.”

É difícil por em palavras o que esse livro me transmitiu. É sobre amor e superação. Sobre amizade, perdão. Sobre como um beijo na chuva pode não ser tão clichê. (haha) Mas, sobretudo, fala da perda e da sensação de impotência quando algo tão precioso quanto a família nos é tirado de modo tão brusco.
E ver a maneira como duas pessoas tão traumatizadas conseguem ainda seguir em frente, nos reitera de que ainda se pode acreditar nesse tipo de sentimento.

Nota:

O que acharam deste livro e da escrita da autora em geral? Compartilhem conosco suas opiniões!
Até a próxima, boa leitura!

trechos-textos category image z category image

Quotes: Corte de Asas e Ruína

24 janeiro 2019
Oie, pessoal! Tudo bem com vocês? Espero que sim! 
Por aqui teremos feriado amanhã e eu vou viajar (triste, né? rsrs). Mas não podia abandonar vocês esta semana, então aqui estamos com mais quotes!
Admito estar um pouco triste por já estarmos no terceiro livro da minha série fantástica favorita. Para mim, nunca é o suficiente ler e reler e reler tanto o amor destes livros, então espero que este sentimento ecoe até vocês de alguma forma. ♥ 
Vamos lá?

Neste livro foi um pouco mais fácil escolher os trechos mais marcantes, apesar de ainda ter vários outros na minha listinha secreta, hihi. Sem mais delongas, abram alas para os escolhidos da vez:

Um pesadelo, eu disse a Tamlin. Eu era o pesadelo.”

“Eu repetia seus nomes silenciosamente, diversas vezes, para a escuridão. Rhysand. Mor. Cassian. Amren. Elain. Nestha.”

“Mas isso é guerra. Não temos o luxo de ter boas ideias, apenas de escolher entre ideias ruins.”

“Se Rhysand era a Noite Triunfante, eu era a estrela que só brilhava graças a sua escuridão, a luz apenas visível por sua causa.”

“— O que achamos ser nossa maior fraqueza pode ser, às vezes, nossa maior força.”

“— Estamos todos arrasados. De nosso próprio jeito, e em lugares que talvez ninguém veja.” 

“— Apenas você pode decidir o que a destrói, Quebradora da Maldição.”

“A guerra iria permanecer comigo muito depois do fim dela, alguma cicatriz invisível que iria talvez enfraquecer, mas nunca desaparecer completamente.”

“— Feyre Archeron, um pedido. Deixe esse mundo um lugar melhor do que o encontrou.”

“— A grande alegria e honra de minha vida foi conhecê-los. Chamar vocês de minha família. E sou grato, mais do que posso expressar, por ter recebido esse tempo com vocês.”

Se algum dia eu recebesse a oportunidade de estar diante da maravilhosa da SJM, este gif certamente me representaria:

Confiram também as resenhas que fiz dos livros da série:

Estamos chegando ao fim desta série maravilhosa e espero que estejam gostando dos quotes e dos posts. Tecnicamente este é o último livro da trilogia principal, já que o próximo se trata de um spin-off de transição para a sequência do universo de Prythian. Mas ele não deixa de ser um amorzinho também, ok?! 🙂

E por hoje é só pessoal, até semana que vem com mais um de onde vem uma #QuintaDosQuotes!
Beijos, até a próxima!