Arquivo de 7 de junho de 2018
sem-categoria category image

Primeiras impressões: Uma ilha no Atlântico

7 junho 2018
Oi gente, tudo bem? Por aqui, tudo lindo.
Hoje apresentaremos essa parceria linda com a Day Fernandes.
A proposta desse post é dizer as primeiras impressões de seu novo livro, Uma ilha no Atlântico, que será lançado na Bienal desse ano.
Esse é meu primeiro contato com a escrita da Day e estou super ansiosa para compartilhar meus pensamentos sobre Mariana e Théo!
Vamos conhecê-los?!

Título: Uma ilha no Atlântico
Autora: Day Fernandes
Sinopse:
Para a arquiteta Mariana Fragoso, uma das maiores certezas de sua vida é que morrerá solteira. Ela acredita que o amor pertence somente ao mundo da fantasia, e quando se trata de assuntos do coração, se protege com uma blindagem extraforte. Até embarcar em uma aventura inesperada.
Sob a responsabilidade de chefiar a construção de um imóvel, Mariana é enviada para Maris, uma ilha do outro lado do Oceano Atlântico. Entretanto, logo após conhecer Théo Santiago, o misterioso proprietário do terreno no qual vai trabalhar, ela se vê cercada por uma esfera eletrizante, um tipo de força que sempre a leva em direção a ele. E é aí que tudo começa a dar errado!
Decidida a evitar seu novo cliente – e as sensações que ele lhe provoca quando está por perto –, Mariana planeja terminar seu trabalho o mais rápido possível. Mas o destino parece ter outros planos…
Ao longo de sua estadia nessa ilha paradisíaca, coisas inexplicáveis começam a acontecer. Terremotos, invasões, e um certo par de olhos azuis viram sua vida de ponta-cabeça. E em meio a sonhos assustadores, lembranças fragmentadas e um segredo que envolve seu passado, presente e futuro, Mariana precisará fazer uma escolha mais difícil do que imagina, além de tentar escapar da armadilha mais temida de todas: o amor!

Olha, me segurei pra ler apenas os capítulos propostos! Essa coisa de primeiras impressões mexe com meu psicológico…rs
Não imaginei que seria tão difícil ler apenas alguns capítulos e dar minha opinião. 
Primeiro que não temos como classificar que tipo de escrita a autora tem e nem como prever o que acontecerá no decorrer do livro. Mas vou tentar colocar em palavras meus sentimentos:
Minha primeira impressão é sobre Mariana, a mocinha do livro. Achei-a tão apaixonada por seu trabalho, que às vezes esquecemos que algumas pessoas realmente trabalham por amor à profissão.
Mariana tem a necessidade de narrar tudo o que lhe acontece. Achei esse detalhismo com coisas banais muito cansativo, uma vez que não interferiam no decorrer da trama. Um exemplo é quando narra todos os seus passos na rotina de acordar e sair de casa, desde o momento em que abre os olhos até o que comeu no café da manhã. Mas esse detalhismo veio a calhar quando Mariana conhece a ilha e seus habitantes. A riqueza de detalhes na narrativa é super bem vinda para podermos imaginar a ilha e seus personagens.
Théo é o mais novo cliente da empresa em que Mariana trabalha, e a confiança de seu chefe em lhe entregar esse projeto vai além da ótima funcionária que é. Ainda precisamos entender o por que disso!
Essa força que gravita ao redor de Mariana e Théo me pareceu mais como um sentimento avassalador, mas acho que vai além disso. Coisas muito estranhas acontecem. Terremotos, sonhos, invasão, e nada te explica até o fim do 15º capítulo!
Ao terminar de ler, fiquei com a sensação de que ainda terá muito mistério, misticismo e muito romance.
Li apenas os 15 primeiros capítulos mesmo. Acho que quero guardar minhas últimas impressões para depois que o livro for lançado. Até porque quero ler o físico! Viram essa capa maravilhosa? Tem toda a aura do conceito do livro!
E aí, como fica a curiosidade? A minha tá a mil! Vamos ler juntos?
Aguarde cenas dos próximos capítulos!
Beijo.