Arquivo de novembro de 2017
literatura category image resenhas category image

Resenha: Miguel

27 novembro 2017

Título: Miguel
Autor: Carol Paim e Sheila Bomfim
Sinopse:
Pecados e virtudes. Certo e errado. Isso importa quando o amor está em pauta?
Uma mulher provocadora. Um homem respeitador e religioso.
Ele acredita no sexo após o casamento. Ela acredita em encontros de uma noite. Paixão é o que ela sente. Ele sente o amor. Ela quer ser feliz e nesse ponto os dois concordam, mas como fazer dar certo para que os dois tenham seu final feliz? Quem abrirá mão de seu jeito de viver para se adequar ao outro?
Quando as certezas e crenças de um homem são postas à prova pela determinação e desejo de uma mulher, tudo pode acontecer.
Miguel é um romance divertido sobre aceitação e respeito. Onde o maior desejo é que o amor prevaleça sobre o preconceito e os obstáculos que a diferença de pensamentos e crenças podem trazer.

Oi gente, tudo bem? Hoje quero apresentar uma leitura que “vale a pena ler de novo”, que me encheu de saudade desse casal, e por isso, merece estar no blog novamente.

Estou toda “coraçõezinhos” hoje porque acabo de ler um romance água com açúcar, e amei!

Este livro é narrado por Miguel, ex-seminarista, que mesmo tendo abandonado o seminário, ainda mantém alguns costumes e segue algumas doutrinas da igreja. E antes de sair do seminário, fez os votos de manter a castidade até depois do casamento. Até então, estava tudo muito bem pra Miguel, mas aí ele conhece Aurora.

Aurora é uma mulher independente e espirituosa, que gosta de curtir a vida adoidado, sabe? E quando conhece Miguel e passa a ser amiga dele, as coisas mudam de figura. Aurora não quer casar e não acredita no casamento, porque tem um mau exemplo em casa.

As coisas mudam de amizade para algo mais, e esse algo mais é algo que eles não podem ter, segundo os votos de Miguel.

E a paixão acontece, assim como a vontade de estar junto. Miguel tem muitas dúvidas quando à sua fidelidade à religião e se um ato de descuido que tiveram é o suficiente para ser considerado um traidor.

Entre tantas dúvidas de Miguel, Aurora também se mostra insegura do que quer. É tipo aquela frase: o coração diz sim, mas a razão diz não.

E essa parte das dúvidas, seria um caldo de chatice no livro, mas não é! Você compreende perfeitamente o conflito interno que ambos têm. Ambos temem trair aquilo em que tanto acreditam e, ao tomar uma decisão, se arrepender depois.

Miguel é um cara sério, centrado, enquanto que Aurora é sarcástica e boca suja. São totalmente opostos, mas dispostos a dar uma chance ao coração. E o casal briga o tempo todo por causa dessas diferenças.

No decorrer da história há uma briga em que o discurso de um deles arranca lágrimas. É tão sincero e cru que você sente o que realmente as autoras quiseram transmitir. E depois ainda tem um acidente, que dá um empurrãozinho na relação (não que o acidente tenha sido bom, mas que abriu os olhos de alguém, abriu).

Há um capítulo apenas narrado por Aurora, e eu adorei! O jeito dela de se expressar, os palavrões que fala, e as manias que tem são hilárias.

Como toda história de amor, o final é clichê, mas apenas o final. Se é clichê, você já sabe o que acontece, então o que vou falar não é spoiler (hahahaha): os votos de casamento são de viver! Eu adorei cada palavra dita pelos dois, e tive a certeza que foram feitos um para o outro.

As autoras fazem muitas referências inteligentes e divertidas, citando Os Trapalhões e Legião Urbana. Além de ser uma escrita leve, cita versículos da Bíblia e algumas histórias religiosas, mas que não deixam o livro maçante ou só focado nesse assunto. Outro ponto divertidíssimo é quando Aurora explica para Miguel o que é um palavrão.

Boa leitura.

Beijos

Nota:

O post original desta resenha foi feito em 14/03/2016 e você pode conferi-lo aqui.

sem-categoria category image

Parceria: Carol Paim

22 novembro 2017
Olá pessoal, tudo bem com vocês?
O post de hoje é para anunciar a nossa nova parceria, com a autora Carol Paim! õ/
Ela escreve livros e contos adultos e é mais uma autora nacional que nos faz sentir orgulho em poder ajudar participando da divulgação do seu trabalho. Amamos literatura e nos sentimos infinitamente felizes em ver nomes nacionais crescendo e esperamos, de coração, que suas histórias conquistem o mundo!
Vamos conhecê-la?!

Carol Paim

Leitora desde pequena e amante de finais felizes, Caroline Paim – natural de Rondônia -, começou a escrever o que ela chama de “seus próprios suspiros” porque algumas histórias não lhe permitiram isso e a deixaram insatisfeita. 

Começou a se empenhar verdadeiramente na escrita em 2013, quando escreveu com Sheila Bomfim o primeiro livro da trilogia “As fases do amor”.
Hoje, Carol possui um total de doze livros lançados e já figurou diversas vezes em primeiro lugar nas categorias às quais seus livros pertencem.
É, acima de tudo, uma sonhadora e está em ascensão em sua carreira literária, possuindo um imenso potencial e a determinação de aprender e melhorar sempre, para proporcionar histórias que cativem os leitores de maneira absoluta.
Conheçam mais sobre o seu trabalho e algumas de suas obras:

Às voltas com o amor: Anne


Romance sensual publicado no Wattpad, em coautoria com Sheila Bomfim e faz parte da Trilogia: As fases do amor, em que cada uma conta a trama de uma personagem distinta.

Sinopse:

Tiago se declarou e Anne se entregou ao amor, como só se pode fazer uma vez. Se amaram e doze anos depois ela ainda não consegue esquecer daquela noite, das palavras trocadas e da sensação de abandono na manhã seguinte. 
Mesmo com toda a mágoa por ter sido abandonada, Annelise seguiu sua vida. Porém ela nunca mais foi a mesma. Pesadelos revivem momentos que ela deseja esquecer. Qualquer par de olhos verdes a faz lembrar de tudo o que perdeu. 
Segredos são guardados por Anne e também por Tiago, segredos que terão que ser revelados. O que aconteceu com Anne depois que Tiago foi embora? Porque Tiago teve que abandonar Anne logo após se declarar? O que acontece quando o primeiro e único amor da sua vida, retorna depois de doze anos e resolve que não pode esperar nem mais um dia para ficar ao seu lado?
Será que todos esses anos, longe um do outro pode os ter transformado a tal ponto de não ser mais possível um relacionamento entre eles? Descubra tudo isso e muito mais em Às Voltas Com o Amor, um livro romântico, emocionante e com cenas quentes, que vai te encantar do começo ao fim.

Ano: 2014 | Número de páginas: 344
Mais sobre a obra: Skoob
Onde comprar: Amazon
Demais livros da trilogia: As cores do amor: Deb ; As loucuras do amor: Beca

Falsa inocência

Conto de Romance Policial participante do Concurso Literário da Amazon.

Sinopse:

Se você espera um conto de fadas, te aconselho a ler outra história. Nesse momento estou pagando pelas minhas escolhas e não há um ‘felizes para sempre’ para quem escolhe o lado das criminosas ao invés do lado da lei. Eu escolhi elas e paguei caro por isso. 
Falsa inocência é um conto policial que vai mexer com você.


Ano: 2015 | Número de páginas: 8

Mais sobre a obra: Skoob
Onde comprar: Amazon

Miguel


Sinopse:

Pecados e virtudes. Certo e errado. Isso importa quando o amor está em pauta? 
Uma mulher provocadora. Um homem respeitador e religioso. 
Ele acredita no sexo após o casamento. Ela acredita em encontros de uma noite. Paixão é o que ela sente. Ele sente o amor. Ela quer ser feliz e nesse ponto os dois concordam, mas como fazer dar certo para que os dois tenham seu final feliz? Quem abrirá mão de seu jeito de viver para se adequar ao outro? 
Quando as certezas e crenças de um homem são postas à prova pela determinação e desejo de uma mulher, tudo pode acontecer. 
Miguel é um romance divertido sobre aceitação e respeito. Onde o maior desejo é que o amor prevaleça sobre o preconceito e os obstáculos que a diferença de pensamentos e crenças podem trazer.

Ano: 2016 | Número de páginas: 243
Mais sobre a obra: Skoob
Onde comprar: Amazon

Mais contos:

Ensina-me a dar prazerConto de romance erótico publicado em 2016 na Amazon

Skoob | Amazon

Vou cuidar de vocêConto de thriller psicológico publicado em 2016 na Amazon

Skoob | Amazon

Vênus e Marte: Eternamente
Conto de Romance inspirado em mitologia publicado em 2017 na
Amazon

Skoob | Amazon

MINHA
Conto de thriller psicológico e erótico publicado em 2017 na Amazon

Skoob | Amazon

Fetiches: Doce CisneConto Romance erótico publicado em 2017 na Amazon

Skoob | Amazon

Participações em antologias:

Antologia: Entre estantes e entre tantos

Convite feito pela Biblioteca Universitária da UFSC para participação na Antologia em homenagem aos 40 anos de sua abertura.

Antologia Vampiro: Um livro colaborativo

Participante escolhida para integrar o grupo de 50 autores que compuseram o livro.

Observações:

1. Pirem nessas capas!

2. A maioria é para 18+. Adoro!

3. Como encontrar a Carol:
Email: carolpaimautora@gmail.com
Facebook (Perfil): https://www.facebook.com/CarolPaimM
Facebook (Página): https://www.facebook.com/CarolPaimAutora/
Skoob: https://www.skoob.com.br/usuario/956044
Instagram: https://www.instagram.com/insta_carolpaim/
Wattpad: https://www.wattpad.com/user/CarolPaimOficial

4. Tem novidades no forno! Aguardem!

Dica: As inspirações da Carol são ótimas, o que você poderá conferir em breve numa das resenhas que fizermos aqui no blog!

Beijos e boa leitura! Esperamos que gostem das indicações!

quatro-por-4 category image z category image

Quatro por 4: Eu estive aqui

15 novembro 2017
Oi gente, tudo bem? Por aqui, todas sumidas, mas bem.
Reaparecemos para falar sobre o livro do projeto desse mês, que foi escolhido pela Bia e lido por mim.
Vamos conferir?!

Título: Eu estive aqui
Autora: Gayle Forman
Sinopse:

Quando sua melhor amiga, Meg, toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo… Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?
A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.
Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo… e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.
Eu estive aqui é Gayle Forman em sua melhor forma, uma história tensa, comovente e redentora que mostra que é possível seguir em frente mesmo diante de uma perda indescritível.

Análise da Cah, do blog A Bookaholic Girl :
Eu estive aqui foi um livro um tanto que confuso para mim. A história que trata do luto de Cody, que perdeu sua melhor amiga Meg para o suicídio, me intrigou, não pela escrita e estilo narrativo da autora Gayle Forman, mas pelas escolhas que a protagonista toma após este trauma, escolhas estas permeadas por medo, angústia, frustração, raiva e culpa.  Foi uma leitura muito pesada, que mesmo depois de vários dias, me fez questionar, numa tentativa de entender o propósito da obra, se é que isso é possível, se pensarmos que a literatura é polissêmica.
Confesso que a obra me trouxe uma nova perspectiva quando soube que a história foi baseada em fatos reais, considerando muitos pontos levantados como tabus na sociedade: seja numa pequena cidade, ou em um grande centro mais “modernizado”, a importância da família e amigos, que são as pessoas mais próximas e a religião. Outro ponto que me chamou muito a atenção foi o papel central da internet para lidar com o tema do suicídio, abordado de maneira extremamente fria, crua e real, me deixando amedrontada com a mente doentia que algumas pessoas podem ter.
Essa é uma leitura não só recomendada, mas necessária para todos.

Análise da Geo, do blog Inícios Marcantes:
A leitura fluiu muito rápido, mas demorei bastante para digerir o modo como a autora escreveu sobre o tema suicídio e luto (e mesmo depois de tanto tempo, ainda me pego pensando na história). Fiquei horrorizada em algumas partes e o desenrolar final não me agradou muito. Não me agradou pelo simples fato de não ter a devida consequência para um personagem (Isso me deixou muito irritada, senti raiva e medo, pois, uma pessoa como aquela não poderia ficar impune). Outro ponto que me deixou doida da vida, foi algumas atitudes da Cody, eu ficava com o coração na mão toda vez que ela se colocava em perigo.  Mas de modo geral, foi uma experiência interessante, já que foi minha primeira obra lida da Gayle Forman. Sim, é uma leitura super pesada, vai deixar você abalado, mas recomendo bastante, pois, infelizmente o tema central ainda é tido como tabu. Precisamos conversar sobre suicídio, mas conversar sem medos, receios, para que assim, possamos ajudar as pessoas. Super recomendado!

Análise da Bia, do blog Books and Birds:
Em Eu Estive Aqui diferentemente de outros títulos que já li que abordam como tema principal o suicídio, neste livro a autora ao invés de focar nos pensamentos e na história da pessoa que comete tal ato, ela nos mostra o outro lado, o lado de quem fica e que sofre pela perda, quem tenta compreender e tenta não se sentir culpado por não ter enxergado o intenso sofrimento de alguém tão próximo e não ter feito nada. Além disso, a mesma explora também um aspecto que infelizmente ainda é muito presente na sociedade, estou falando da forma com que o suicídio e a depressão são discutidos, os mesmos ainda são tratados como um tabu e nem todos compreendem a gravidade e a importância de discutirmos tais assuntos e aceitam que ambos são doenças e que precisam ser tratadas.
A cada novo capítulo do livro um novo sentimento é despertado, o leitor sente angústia, dor, tem vontade de chorar e tenta abstrair, pensar que é somente uma história, contudo é difícil porque infelizmente é retratado uma realidade que se repete diariamente e que somente será alterada se for levada mais a sério.
Foi uma leitura intensa, tocante e confesso que o desfecho me sensibilizou muito, foi o ápice para me deixar pensando na história por dias e imagino que será um daqueles livros que sempre me trará lembranças tristes e ao citar isso não quero dizer que é algo ruim e que não recomendo a história, pelo contrário, penso que a finalidade desta experiência é sim causar um impacto para que um assunto tão sério seja debatido e para que pessoas possam ajudar e/ou serem ajudadas.
Para finalizar, mais uma vez a autora me surpreendeu com sua escrita fluida, escrita esta que consegue nos envolver do começo ao fim de tal forma que é como se realmente estivéssemos vivenciando o drama ao lado dos personagens.

Minha análise:

Eu estive aqui conta como Cody tenta entender e aceitar a morte da melhor amiga Meg, seguindo as mensagens deixadas por ela e seguindo seus útlimos passos. Cody não entende o por que do suícidio, mas percebe o quanto não sabia da vida da amiga. E isso a frusta o tempo todo.
Nessa jornada, Cody conhece os amigos de Meg e os lugares que frequentava. Conhece também os novos gostos e o relacionamento que Meg tinha com as pessoas com quem convivia, e em especial Ben, com quem Meg trocou muitas mensagens antes de morrer.
Percebi que o foco do livro não é o suicídio em si, mas como as pessoas que ficam lidam com a situação e o peso da culpa por não terem feito mais por aquela pessoa. Percebi também que a culpa faz você correr riscos absurdos para obter respostas e então, um pouco de conforto.
Cody mergulhou de cabeça nessa procura por respostas, tanto por conforto próprio como para dos familiares de Meg, que após o suicídio apenas sobreviviam à tudo. E é nessa procura que o mais improvável acontece: Cody percebe que apesar da nova vida de Meg estar muito distante do que quer para si, algo ou alguém em comum com Meg lhe desperta sentimentos que fazem toda a diferença ao longo do livro.

Achei a leitura pesada, muito intensa! Li o livro inteiro com aquele aperto no peito por ser assunto tão delicado e por não saber o que esperar do final. O final foi o que mais me surpreendeu, pois a delicadeza que faltou para falar do suicídio, foi toda dedicada ao desfecho.

E aí, gostou das nossas resenhas? Já leu esse livro? Compartilhe conosco suas impressões!
A próxima leitura é sugestão da May, aqui do Coelho. Vamos ler juntos?


Título: O garoto dos olhos azuis
Autora: Raiza Varella
Editora: Pandorga
Ano: 2014
Edição: 1
Número de páginas: 352
Tema central: Romance

Beijos e boa leitura.