Arquivo de dezembro de 2016
quatro-por-4 category image z category image

Quatro por 4: Em casa para o Natal

21 dezembro 2016
Olá gente, tudo bem com vocês?
O Quatro por 4 está de volta e com uma leitura especial.  Escolhemos um livro com temática natalina desta vez, mas antes de dizer o que achamos do livro, temos mais um bolinho de novidades.
Infelizmente a Jú e a Nath não conseguiram participar da leitura deste mês por um monte de motivos e talvez não consigam mais participar de todas as postagens, compreendemos ela e elas sempre estarão aqui, mesmo que nem sempre postem a análise delas. #Amizade 
Mas o Quatro por 4 continua crescendo, a partir da próxima leitura teremos a ilustre presença da Camila, do blog A Bookaholic Girl, que já conhecia o nosso projeto e está entrando para o time da casa. Seja bem vinda, Cah! 

Caso você que está lendo esse post tenha um blog e tenha interesse em se unir ao projeto, deixa um comentário aqui com o seu e-mail ou entre em contato conosco através dos nossos canais, ficaremos imensamente felizes em contar com a sua participação!
Agora vamos ao livro! Ele foi lido por nós três aqui do Coelho da Lua e pela Bia, confira!
Título: Em casa para o Natal
Autora: Cally Taylor
Tema central: Romance
Sinopse:
Ela tem a vida quase perfeita. Seu único desgosto é nunca ter ouvido as três palavras mágicas: eu amo você Assim como em seu primeiro livro. O céu vai ter que esperar!. Cally Taylor. no divertido Em casa para o Natal. une com maestria romance e comédia. mas. desta vez. com uma diferença: na época mais especial do ano. o Natal. Quando lançado na Grã-Bretanha. fez enorme sucesso. figurando nas principais listas de mais vendidos. Beth Prince sempre adorou contos de fadas e acredita que está prestes a viver um final feliz: tem o emprego dos sonhos em um charmoso cinema independente e um namorado maravilhoso chamado Aiden. Ela faz parte de um grupo privilegiado de pessoas que trabalha com o que ama. e o entusiasmo pelos filmes intensifica a busca por seu próprio “felizes para sempre”. Só há um problema: nenhum homem jamais declarou seu amor por ela. E. apesar de acreditar que Aiden é o príncipe encantado. a protagonista desconfia de que ele tem medo de dizer “eu amo você”. Desesperada para escutar essas palavras mágicas pela primeira vez. ela resolve assumir as rédeas do destino — e acaba se arrependendo. Com Em casa para o Natal. Cally Taylor brinda o leitor com uma deliciosa comédia romântica que tem como pano de fundo o espetacular universo do cinema e os tempos festivos do Natal. “Um lindo conto de fadas sobre a busca por amor. ” (The Guardian) “Uma história deliciosa. que se desenrola com energia e humor. ” (Easy Living Magazine) “Uma narrativa inteligente e animada. com personagens engraçados e comoventes. Em casa para o Natal é excelente para ser lido tanto no Natal quanto em qualquer época do ano. ” (Vulpes Libris).
Análise da Bia, do blog Books and Birds:
Beth Prince acredita piamente no amor, mas infelizmente nunca ouviu as três palavrinhas: “Eu te amo”. É uma romântica incurável que por trabalhar no Picturebox, um adorável cinema antigo, está cercada de histórias de amor e sofre por não viver a sua própria. A jovem é tão apaixonada pelo ambiente charmoso que condena a rede Apollo por tratar os negócios de forma tão fria e comercial.

Matt é um dos gerentes da rede Apollo e está trabalhando para conseguir comprar e reformar o velho cinema Picturebox de acordo com o padrão da empresa. Está lutando por este negócio não somente devido a fins comerciais como também por um motivo pessoal muito forte.

Em meio a encontros e desencontros, situações embaraçosas e uma ex-namorada possessiva, Beth e Matt vão se conhecer e descobrir um novo sentimento.
Amei este livro, é um daqueles clichês que acalentam e divertem o coração! 
Análise da Flá:
Pense em uma pessoa desastrada com a vida? É Beth. Ela passou a infância e adolescência sendo vítima de bullying pesado, mas aprendeu que se manter às escondidas era o melhor para ela. Mesmo na vida adulta é motivo de piada, seja por amar demais, se entregar demais ou ser hiper fiel àquilo que acredita. E as coisas começam a desandar quando coisas acontecem entre Beth e Aiden.
É uma presepada atrás da outra, revelação atrás de revelação, e descobertas incríveis sobre si mesmo. Beth, mesmo sendo desastrada e às vezes confusa, tenta contornar os problemas e seguir adiante. Mas eis que surpresas também acontecem, coisas inesperadas que se tornam essenciais no decorrer da história, que a sinopse nem ousa citar.
A história é narrada em terceira pessoa, que sempre me causa uma pequena confusão na leitura, intercalando entre Beth e Matt (uma das surpresas). Mas mesmo com esse tipo de narrativa, podemos conhecer muito bem a personalidade de cada um dos personagens, inclusive os motivos de cada um para agirem como agem. E o mais lindo, ao terminar a leitura, é ver como Beth e Matt crescem como pessoa e passam a enfrentar aquilo que mais tinham medo.
Love is in the air!

Análise da Carla:
Gosto de livros do tipo “comédia romântica”, mas por algum motivo esta história não me agradou; as personagens não me cativaram.
Creio que seja por não sair da mesmice e abusar da tragédia na vida amorosa dos protagonistas. No começo foi engraçado, mas depois de tanta trapalhada, acabou se tornando cansativo e difícil achar um ritmo de leitura.
Tentei enxergar a história de outra forma, extrair algo dela.. mas acho que não consegui. Um dos poucos pontos positivos que encontrei foi a forma como a Beth se mantém firme; mesmo com todas as rasteiras que leva, tenta sempre se reerguer da melhor forma possível. 
E por último, a minha análise:
A história de Beth tem o intuito de mostrar a vida da mulher moderna e os conflitos que nós passamos, é uma tratativa interessante e até mostra o poder feminino de lidar com a vida. Este livro, porém, com o seu abuso de tragédias torna a comédia romântica enjoativa. No todo, posso dizer que gostei da história e da firmeza da personagem mesmo diante de tantos problemas e a conclusão do livro transmite bem o amadurecimento das personagens, principalmente o de Beth, que muito se envolveu na vida com os caras errados e só se frustrou até conhecer Matt e ter uma reviravolta em sua vida. Ler sobre o amor em suas mais diversas faces é algo muito bonito.
E aí, o que acharam? Espero que tenham gostado da nossa leitura especial de Natal! Se já conhecem o livro não deixem de partilhar conosco a sua opinião sobre ele e se não conhecem, espero que possam ler e se encantar! 

A nossa próxima leitura foi escolhida dentre os livros sugeridos por mim, espero que vocês possam acompanhá-la conosco, o post será feito em fevereiro então tem bastante tempo pra ler! 
Confiram qual será:


Título:
A fúria e a aurora
Autora: Renée Ahdieh
Editora: Globo Alt
Ano: 2016
Edição: 1
Número de páginas: 336
Tema central: Ficção

Mais sobre o livro: Skoob

É isso pessoal, até mais!
Grande abraço!
literatura category image resenhas category image

Resenha: Crônicas de Atlântida – O tabuleiro dos deuses

19 dezembro 2016

Título: Crônicas de Atlântida – O tabuleiro dos deuses
Autor: Antonio Luiz M. C. Costa
Sinopse:

Em Crônicas de Atlântida – O tabuleiro dos deuses, romance de estreia de Antonio Luiz M. C. Costa, editor e colunista na revista Carta Capital, os deuses começaram mais uma partida de um jogo milenar secreto no qual o mundo fantástico de Kishar é o tabuleiro e os heróis humanos seus peões. Mas até eles serão surpreendidos com o desenrolar dos acontecimentos, pois novos jogadores se intrometem para mudar as regras e virar a mesa, enquanto as peças se rebelam e querem decidir seus próprios destino s. Baseada em diversas fontes, como os escritos de Platão e referências esotéricas, a reconstrução da lendária Atlântida é de um detalhamento impressionante, e a viagem do leitor enquanto acompanha as descobertas da sensual xamã Tiakat, do idealista guerreiro Sistu e da exótica e talentosa Tjurmyen será inesquecível. Para esse triângulo amoroso, a fantástica capital e seus segredos será uma rede que os envolverá nas mais altas intrigas em um mundo no qual a magia, a religião e a ciência andam de mãos dadas. A capital de Atlântida será o palco de um conflito em que uma era será decidida, mas que pode significar o fim de um legado de desenvolvimento nunca atingido entre todas as raças humanoides.

Olá pessoal, como vão vocês?
Sei que estamos sumidas mas a correria neste final de ano está tensa! Nem a Flá devoradora de livros está tendo tempo para escrever, então imaginem só, rsrs.
Outra informação bem relevante é que o blog está em manutenção, estamos alterando layout e etc, então essa carinha que vocês estão vendo aqui é temporária. Queremos iniciar 2017 com a casa nova e bem arrumada, então aguardem novidades!
Este livro que estou trazendo para vocês hoje, nos foi cedido em e-book pela Editora Draco, nossa parceira ♥, e é o primeiro livro deles que eu estou lendo, os outros foram lidos e resenhados pela Flá. {Lembrando que ainda estamos em processo de migração, traremos todos os posts do blog antigo para cá.}
Nele, o autor constrói um universo e desenvolve um enredo fantástico (fantasioso) abordando diferentes culturas, crenças e tradições. Num primeiro momento é difícil de se adaptar ao universo, sendo necessário entender o “sistema” dele, suas hierarquias/castas e termos específicos, o que torna a narrativa bem lenta, também devido à sua singularidade e riqueza em detalhes, o que é algo positivo no ponto de vista da unicidade da obra. Mas depois que você se acostuma e entende do que estão falando, você consegue se envolver com a história e a leitura flui melhor.
A construção e o desenvolvimento dos personagens é incrível, eles são cativantes e a história individual de cada um faz com que você se envolva com eles. O enredo é centrado em Tiakat, Sistu e Tjurmyen e tem início com a fuga de Tiakat e Sistu, que estavam inconformados com o destino traçado para ambos e partem de sua vila em busca de novas experiências para suas vidas, se aventurando pelo universo em que a magia e grandes mitos estão bem representados. 
O triângulo amoroso apresentado entre eles é distinto do tradicional visto nos mais diversos livros, o que deixa a trama ainda mais interessante, por tratar do “tabu” do homossexualismo com tanta naturalidade. 
Em Atlântida, eles são envolvidos em muitos conflitos que movimentam a trama, buscando pelos os segredos que ali se escondem e vivem uma aventura especial, cheia de cultura. A história no todo chega a surpreender!
Um bônus bem legal para a história é que ela possui uma enciclopédia bem detalhada, explicando melhor cada coisa existente dentro do universo, confiram aqui a enciclopédia! Adorei!

Nota: 
E aí, se interessaram pela obra? Eu espero que sim, porque é uma que vale a pena conferir!
E quem aqui já leu? Não deixem de comentar o que acharam! 
Beijos!